Idosos institucionalizados e a atenção primária no Brasil: a perspectiva dos profissionais de saúde

  • Grasiela Piuvezam Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • Vilani Medeiros de Araújo Nunes Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • Amanda Karolina Torres de Medeiros Alves Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • Candice Alves Esmeraldo Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • Mariela Samantha de Carvalho Costa Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • Mônica Larissa Padilha Honório Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • Isac Davidson Santiago Fernandes Pimenta Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Palavras-chave: Atenção Primária à Saúde, Idoso, Instituição de Longa Permanência para Idosos

Resumo

O objetivo foi investigar as ações realizadas em Instituições de Longa Permanência de Idosos (ILPI) pelos profissionais de saúde da atenção primária à saúde (APS) no Brasil. Estudo qualitativo em 11 municípios brasileiros. Utilizou-se entrevistas semiestruturadas com 82 profissionais de saúde. A análise foi realizada pelo software ALCESTE versão 4.9. Foram encontradas cinco classes nos discursos dos profissionais. A primeira, denominada Necessidade de profissionais da APS em atender idosos institucionalizados (54,61%) abordou o número reduzido de profissionais na APS e a necessidade de suprir a demanda. A classe 2 - Necessidade de capacitação dos profissionais da APS para atendimento aos idosos institucionalizados (18,43%) traz a necessidade de capacitar profissionais e o baixo investimento na APS. A classe 3 - Ações dos profissionais na APS (10,80%) mostrou que em todos os municípios há ausência de ações regulares nas ILPI. A Classe 4 - Atendimento para grupos específicos na APS (8,82%) evidenciou as insuficientes atividades desenvolvidas com idosos na APS. E a classe 5 - Sentimento do profissional que trabalha na APS (7,33%) mostrou que os profissionais gostam de trabalhar com idoso, mas, reconhecem necessidade de capacitação. Observou-se uma deficiência na APS quanto ao cuidado com idosos institucionalizados.

Biografia do Autor

Grasiela Piuvezam, Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Departamento de Saúde Coletiva
Vilani Medeiros de Araújo Nunes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Departamento de Saúde Coletiva
Amanda Karolina Torres de Medeiros Alves, Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Departamento de Saúde Coletiva
Candice Alves Esmeraldo, Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Departamento de Saúde Coletiva
Mariela Samantha de Carvalho Costa, Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Departamento de Saúde Coletiva
Mônica Larissa Padilha Honório, Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Departamento de Saúde Coletiva
Isac Davidson Santiago Fernandes Pimenta, Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Departamento de Saúde Coletiva
Publicado
14-12-2016
Como Citar
1.
Piuvezam G, Nunes V, Alves AK, Esmeraldo C, Costa M, Honório M, Pimenta ID. Idosos institucionalizados e a atenção primária no Brasil: a perspectiva dos profissionais de saúde. JMPHC [Internet]. 14dez.2016 [citado 19jul.2019];6(2):205-22. Available from: http://jmphc.com.br/jmphc/article/view/292