Vacinação contra o Papiloma Vírus Humano no Brasil: uma interlocução com as publicações científicas

  • Ananda Kauanne Silva Faculdade de Ciências e Tecnologia do Maranhão
  • José Ribamar Ross UNIVERSIDADE ESTADUAL DO MARANHÃO
Palavras-chave: Vacinação de adolescente, Programas de imunização Calendário de vacinação das adolescentes, Vacinação quadrivalente recombinante contra HPV tipos 6, 11, 16, 18, Vacinas contra papillomavírus

Resumo

O Papiloma Vírus Humano (HPV) é um agente infeccioso de transmissão sexual, e uma das infecções mais comum mundialmente, sendo mais susceptível na adolescência e na fase adulta. O estudo objetivou investigar a eficácia das vacinas profiláticas disponíveis contra o Papiloma Vírus Humano para a redução da incidência do câncer do colo do útero. Trata-se de uma pesquisa de revisão integrativa, de caráter exploratório-descritivo, com abordagem quantitativa. Os resultados dos estudos mostraram que a vacina Papiloma Vírus Humano proporciona a diminuição considerável das infecções referentes aos sorotipos encontrados na vacina, bem como a diminuição do aparecimento das verrugas genitais e lesões cervicais de alto grau. Além disso, a administração da vacina em 50% das adolescentes da cidade de Mali, África Ocidental diminuiu a predominância dos sorotipos para 5% na zona urbana e 9,6% na zona rural. Ademais a vacina reduziu o índice de mortalidade ocasionada pela neoplasia uterina, que provocou a morte de 1.145 na zona urbana e 2.742 na zona rural. É necessário que haja interesse dos pesquisadores brasileiros em pesquisar o impacto das vacinas para a prevenção do câncer do colo do útero, em virtude do seu pouco tempo de uso como principal medida preventiva.
Publicado
20-08-2017
Como Citar
1.
Silva A, Ross J. Vacinação contra o Papiloma Vírus Humano no Brasil: uma interlocução com as publicações científicas. JMPHC [Internet]. 20ago.2017 [citado 19jul.2018];8(1):91-8. Available from: http://jmphc.com.br/jmphc/article/view/299