Planejamento e programação de ações em saúde: conceitos, importância e suas influências na organização dos serviços de saúde bucal

  • Leonardo Carnut Faculdade Santa Emília

Resumo

<!-- @page { margin: 2cm } P { margin-bottom: 0.21cm } -->

Estudos demonstram que o planejamento e a programação a nível local é uma prática pouco difundida no cotidiano das equipes de saúde bucal na estratégia de saúde da família. Especula-se que isso possa ser atribuído, em parte, ao caráter histórico do planejamento e da programação dos serviços de saúde pública no âmbito do processo de trabalho no setor saúde. Este ensaio objetivou revisar os aspectos histórico-conceituais do planejamento e da programação no setor saúde com foco na saúde bucal. Percebeu-se que muitos desafios estão relacionados ao uso de planejamento e, por conseqüência da programação das ações em saúde, dentre elas estão o uso da informação em saúde como insumo para o planejamento, a delimitação conceitual imprecisa de termos relacionados ao planejamento e a programação como também uma inserção incipiente do planejamento nos programas de saúde bucal. Por fim, concluiu-se que o planejamento e a programação em saúde bucal apresentam limitações nos dias atuais e um componente histórico pode ser atribuído como determinante dessa situação.

Biografia do Autor

Leonardo Carnut, Faculdade Santa Emília
Curso de Gestão Hospitalar e Serviços de Saúde
Publicado
08-06-2012
Como Citar
1.
Carnut L. Planejamento e programação de ações em saúde: conceitos, importância e suas influências na organização dos serviços de saúde bucal. JMPHC [Internet]. 8jun.2012 [citado 20nov.2019];3(1):53-1. Available from: http://jmphc.com.br/jmphc/article/view/118

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##