Acesso à APS no contexto da pandemia COVID-19

uma revisão de literatura sobre as ações de saúde no mundo

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14295/jmphc.v15.1364

Palavras-chave:

Atenção Básica à Saúde, Acesso aos Serviços de Saúde, COVID-19

Resumo

A pandemia COVID-19 mobilizou os sistemas de saúde no mundo inteiro para seu combate. Com um alto potencial de disseminação, espalhou-se rapidamente vitimando mais de sete milhões de pessoas ao redor do mundo. No início da pandemia, não havendo informações suficientes sobre seu comportamento ou medicamentos e vacinas disponíveis para o tratamento e prevenção da doença, foram impostas medidas como lockdown e isolamento social. Também foi necessário a adequação dos serviços de saúde a fim de direcioná-los para o combate à pandemia, diminuindo a entrega de serviços usuais e eletivos como consultas agendadas, cirurgias eletivas, serviços de reabilitação e outros, através da suspensão ou adiamento dos mesmos. As quedas registradas nos serviços podem indicar a possível ocorrência de desassistência à saúde durante o período da pandemia, com a possibilidade de represamento nos sistemas de saúde pública. Esta revisão tem como objetivo compreender como a pandemia afetou a Atenção Primária à Saúde – APS, investigando a ocorrência de barreiras que podem ter dificultado o acesso da população aos serviços da Atenção Básica durante a pandemia COVID-19 e as possíveis consequências geradas aos sistemas de saúde público dentro deste cenário. Elucidar estas questões é importante para nortear futuras ações que possam contribuir não só com o restabelecimento mas também com o fortalecimento da APS. Para a elaboração desta pesquisa utilizou-se como método a revisão integrativa de literatura que foi executada através da seguinte pergunta de pesquisa: “O que a literatura científica apresenta sobre o acesso à Atenção Primária à Saúde durante o período da pandemia COVID-19?”. A estratégia de busca consistiu em definir através da pergunta de pesquisa os itens-chave e polos, onde o polo “População” foi definido como “Atenção Primária à Saúde”, o polo “Fenômeno” como “Acesso” e o polo “Contexto” como “Pandemia Covid-19”. Os descritores (DeCS/MeSH) utilizados foram selecionados através de buscas realizadas na Biblioteca Virtual em Saúde (https://decs.bvsalud.org/) e no National Institutes of Health (https://www.ncbi.nlm.nih.gov/mesh/). Após a definição dos descritores, foi formulada a sintaxe para pesquisa utilizando os operadores booleanos “OR” para unir os descritores do mesmo polo e “AND” para a integração dos três polos. A pesquisa foi realizada em 23 de fevereiro de 2023, em três bases de dados: BVS (https://bvsalud.org/), Scielo (https://www.scielo.br/) e  Pubmed (https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov). Somadas as buscas nas três bases de dados um total de 1.405 artigos foram recuperados. Para a seleção dos artigos foi utilizado o fluxograma prisma. Após a realização das pesquisas os artigos foram exportados para o software Zotero (https://www.zotero.org/), onde realizou-se a exclusão de 85 artigos duplicados. Em seguida foi realizada a leitura dos títulos, onde 1107 artigos que não pertenciam ao tema foram excluídos. Durante a etapa de leitura dos resumos, foram excluídos 95 artigos que não correspondiam ao tema e um duplicado. Por último realizou-se a leitura completa dos artigos restantes, excluindo seis artigos de revisão, um artigo especial, oito artigos não relacionados ao tema, cinco artigos de opinião, cinco editoriais, dois artigos de comentários, um publicado apenas como Abstract, um artigo em que não foi obtido acesso ao texto completo, um preprints e uma carta ao editor, restando oito artigos que foram utilizados nesta revisão. Após a seleção dos artigos foi elaborado um quadro síntese contendo as principais características de cada um deles, onde foi evidenciado o ano, local, área de assistência, principais barreiras de acesso, principais consequências aos pacientes, desafios gerados aos sistemas de saúde e também um comparativo dos números de ações realizadas antes da pandemia e durante a pandemia. Através dos resultados obtidos foi possível notar que durante a pandemia alguns fatores contribuíram na formação de barreiras de acesso aos serviços de saúde contemplados na APS. Sendo as barreiras mais frequentes o cancelamento de procedimentos e consultas médicas eletivas, seguido pela redução no fornecimento de serviços de diagnósticos ou ainda pelo temor da contaminação pelo vírus ao visitar um estabelecimento de saúde, diminuindo assim o acesso à serviços como exames, consultas e tratamentos odontológicos. Dos oito artigos selecionados, cinco apontam diminuições expressivas nos números de ações realizadas durante a pandemia quando comparado ao período pré-pandêmico. Quanto aos desafios gerados, os estudos apontaram a necessidade de elaboração de novas estratégias para lidar com o acúmulo de atendimentos pendentes que se somaram à demanda habitual ocasionando um represamento. Também foi apontado a necessidade de adaptação dos Sistemas de Saúde a um possível aumento de casos de doenças diagnosticadas com um estadiamento maior devido ao atraso no diagnóstico, o que além de comprometer de forma grave a saúde do paciente também pode elevar o custo do tratamento. O investimento no uso de tecnologias para o atendimento a distância, a ampliação dos canais e postos de atendimento, bem como a garantia de uma comunicação eficiente entre os serviços de saúde e pacientes, também foram elencados como desafios. Com os resultados apontados espera-se que, ao trazer à luz todas as dificuldades geradas durante a pandemia e todos os desafios a serem vencidos para restabelecer o sistema de saúde, seja possível contribuir com a formulação de metas e estratégias que visem uma gestão mais eficiente do mesmo, priorizando o fortalecimento da APS com a garantia de um melhor atendimento à população.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Governo Brasileiro. Brasil Confirma Primeiro Caso de Coronavírus [acesso em 16 de nov de 2022]. Disponível em: https://www.gov.br/pt-br/noticias/saude-e-vigilancia-sanitaria/2020/02/brasil-confirma-primeiro-caso-do-novo-coronavirus.

Brasileiro. Ministério da Saúde. O que é a Covid-19? [acesso em 16 de nov de 2022]. Disponível em: https://www.gov.br/saude/pt-br/coronavirus/o-que-e-o-coronavirus.

Organização Mundial de Saúde. Covid-19 Dashboard [acesso em 16 de nov de 2022]. Disponível em: https://covid19.who.int/.

Organização Pan-Americana da Saúde. OMS declara emergência de saúde pública de importância internacional por surto de novo coronavírus [Acesso em 24/04/2023]. Disponível em: https://www.paho.org/pt/news/30-1-2020-who-declares-public-health-emergency-novel-coronavirus

Organização Mundial de Saúde. Terceira rodada da pesquisa de pulso global sobre a continuidade dos serviços essenciais de saúde durante a pandemia de COVID-19 [Acesso em 24/04/2023]. Disponível em: https://www.who.int/publications/i/item/WHO-2019-nCoV-EHS_continuity-survey-2022.1

Fiocruz. Observatório Covid-19 aponta maior colapso sanitário e hospitalar da história do Brasil [acessado em 16 de nov de 2022]. Disponível em: https://portal.fiocruz.br/noticia/observatorio-covid-19-aponta-maior-colapso-sanitario-e-hospitalar-da-historia-do-brasil.

Portela, Margareth Crisóstomo; Reis, Lenice Gnocchi da Costa; Lima, Sheyla Maria Lemos. Covid-19 – desafios para a organização e repercussões nos sistemas e serviço de saúde [livro eletrônico]. Rio de Janeiro: Observatório Covid-19 Fiocruz, Editora Fiocruz, 2022 [acesso em 10 de nov de 2022]. Disponível em: https://books.scielo.org/id/kymhj. DOI: https://doi.org/10.7476/9786557081587

Shibukawa BMC, Uema RTB, Piran CMG, Fonseca BS da, Furtado MD, Merino M de FGL, et al. Repercussões da pandemia de COVID-19: assistência da população pediátrica na Atenção Primária à Saúde [artigo]. Revista Rene. 2022; 23 [acesso em 16 de nov de 2022]. Disponível em: http://periodicos.ufc.br/rene/article/view/72798

São Paulo, Brasil. Portaria Secretaria Municipal de Saúde n.154 de 20 de março de 2020. Determina a suspensão parcial e temporária de consultas, exames, procedimentos e cirurgias de rotina, a partir de 23 de março de 2020, nos Ambulatórios Hospitalares e na Rede de Atenção Básica. Diário Oficial da Cidade de 21/03/2020, p.23. Disponível em: https://legislacao.prefeitura.sp.gov.br/leis/portaria-secretaria-municipal-da-saude-sms-154-de-20-de-marco-de-2020/consolidado

FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ. Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde. Nota Técnica 22 de 9 de novembro de 2021. O “represamento” do atendimento em saúde no SUS[acesso em 10 de nov de 2022]. Rio de Janeiro: Fiocruz/Icict, 2021. 10 p. Disponível em: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/51248

Maringe C, Spicer J, Morris M, Purushotham A, Nolte E, Sullivan R, et al. The impact of the COVID-19 pandemic on cancer deaths due to delays in diagnosis in England, UK: a national, population-based, modelling study. The Lancet Oncology [Internet]. 2020 Jul 20;21(8):1023–34. Available from: https://www.thelancet.com/journals/lanonc/article/PIIS1470-2045(20)30388-0/fulltext DOI: https://doi.org/10.1016/S1470-2045(20)30388-0

Macinko J, Woolley NO, Seixas BV, Andrade FB de, Lima-Costa MF. Health care seeking due to COVID-19 related symptoms and health care cancellations among older Brazilian adults: the ELSI-COVID-19 initiative. Cadernos de Saúde Pública. 2020;36(suppl 3) DOI: https://doi.org/10.1590/0102-311x00181920

Nóbrega WFS, Silva GCB da, Barbosa DV, Cavalcanti S d’Ávila LB. Acesso aos serviços de saúde bucal na atenção primária antes e durante o contexto da pandemia de COVID-19. ARCHIVES OF HEALTH INVESTIGATION. 2021 Jul 16;10(7):1164–6. DOI: https://doi.org/10.21270/archi.v10i7.5467

Fujimoto K, Ishimaru T, Tateishi S, Nagata T, Tsuji M, Eguchi H, et al. A cross‐sectional study of socioeconomic status and treatment interruption among Japanese workers during the COVID‐19 pandemic. Journal of Occupational Health. 2021 Jan;63(1). DOI: https://doi.org/10.1002/1348-9585.12232

Miglioretti DL, Bissell MCS, Kerlikowske K, Buist DSM, Cummings SR, Henderson LM, et al. Assessment of a Risk-Based Approach for Triaging Mammography Examinations During Periods of Reduced Capacity. JAMA Network Open [Internet]. 2021 Mar 25 [cited 2022 Nov 15];4(3):e211974. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC7994953/ DOI: https://doi.org/10.1001/jamanetworkopen.2021.1974

Cunha AR da, Velasco SRM, Hugo FN, Antunes JLF. The impact of the COVID-19 pandemic on the provision of dental procedures performed by the Brazilian Unified Health System: a syndemic perspective. Revista Brasileira de Epidemiologia. 2021;24. DOI: https://doi.org/10.1590/1980-549720210028

Downloads

Publicado

12-09-2023

Como Citar

1.
Silva SG, Bulgareli J. Acesso à APS no contexto da pandemia COVID-19: uma revisão de literatura sobre as ações de saúde no mundo. J Manag Prim Health Care [Internet]. 12º de setembro de 2023 [citado 29º de fevereiro de 2024];15(spec):e021. Disponível em: https://jmphc.com.br/jmphc/article/view/1364