Desafios do mercado brasileiro de dispositivos médicos e sua relação com o aumento de gastos de saúde no país

  • Thais Seiler
  • Tarsila Teixeira Vilhena Lopes
  • Felipe Galvão Machado
  • Brunna Verna Castro Gondinho FOP UNICAMP
  • Jaqueline Vilela Bulgareli
Palavras-chave: Equipamentos e Provisões, Regulação e Fiscalização em Saúde, Honorários e Preços, Setor de Assistência à Saúde, Transparência dos Gastos

Resumo

A expansão de dispositivos médicos vem afetando o modo de financiamento da área da saúde. Este artigo fez uma revisão na literatura sobre estudos que abordaram sobre essa relação entre o mercado de dispositivos médicos e o aumento de gasto de saúde. Tentou compreender as imperfeições desse mercado, como também a variação de preços e a necessidade de regulação desses dispositivos no Brasil e em algumas experiências no mundo. Tratou-se de uma revisão integrativa de literatura, em que foram selecionados os artigos relacionados com o tema. A análise transcorreu com o total de 21 artigos. Dentre eles, foi possível mensurar artigos que retrataram sobre a imperfeição do mercado de dispositivos médicos; referiram sobre as regulações; mencionaram sobre a legislação e transparência no custo-efetividade e abordaram sobre a transparência de preços. Além disso, foi possível observar que majoritariamente os autores apontaram argumentos favoráveis à regulação de precificação e sobre a transparência desses processos regulatórios. O mercado de dispositivos médicos apresenta uma diversidade de dispositivos que torna complexa a prática regulatória. A transparência e responsabilidade são práticas recomendadas para minimizar os efeitos provocados pela disfuncionalidade do mercado de produtos de saúde

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Freitas JFH. tendências na indústria farmacêutica (IF) global: dispositivos médicos - mercado global e aspectos regulamentares [dissertação]. [Almada (PT)]: Instituto Superior de Ciências da Saúde Egas Moniz; 2016. 88 p.

Grupo de Trabalho Interinstitucional sobre Órteses, Próteses e Materiais Especiais. Relatório Final. Brasília, DF: GTI-OPME; 2015. 701 p.

Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Relatório de definição e análise do problema regulatório: contribuições para a revisão normativa da RDC n. 185/2006. Brasília, DF: ANVISA; 2018 maio. 31 p.

Agência Nacional de Saúde Suplementar. Relatório final do grupo de trabalho externo de órteses, próteses e materiais especiais (GTI-OPME) ANS/ANVISA Rio de Janeiro: ANS; 2016. 199 p.

Mendes KDS, Silveira RCCP, Galvão CM. Revisão integrativa: método de pesquisa para a incorporação de evidências na saúde e na enfermagem. Texto Contexto Enferm. 2008;17(4):758-64. https://doi.org/10.1590/S0104-07072008000400018.

Cookson R, Hutton J. Regulating the economic evaluation of pharmaceuticals and medical devices: a European perspective. Health Policy. 2003;63(2):167-78. https://doi.org/10.1016/s0168-8510(02)00063-5.

Alencar C. Aquisição e utilização das órteses, próteses e materiais especiais – OPME e os facilitadores do superfaturamento no sistema de saúde [monografia]. [Brasília, DF]: Universidade de Brasília; 2016. 25 p.

Saver RS. Deciphering the Sunshine Act: transparency regulation and financial conflicts in health care. Am J Law Med. 2018 Feb;43(4):303-43. https://doi.org/10.1177/0098858817753403.

Hwang TJ, Avorn J, Kesselheim AS. Life cycle of medical product rules issued by the US Food and Drug Administration. J Health Politi Policy Law. 2014 Aug;39(4):751-80. https://doi.org/10.1215/03616878-2743027.

Fraser AG, Butchart EG, Szymański P, Caiani EG, Crosby S, Kearney P, et al. The need for transparency of clinical evidence for medical devices in Europe. Lancet. 2018 Aug;392(101146):521-30. https://doi.org/10.1016/S0140-6736(18)31270-4.

Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial. Compêndio da Legislação Sanitária de Dispositivos Médicos: versão 3.4. Brasília, DF: ABDI; 2011. 376 p.

Azevedo PF, Almeida SF, Ito NC, Boarati V, Moron CR, Inhasz W, et al. A cadeia de saúde suplementar no Brasil: avaliação de falhas de mercado e propostas de políticas. São Paulo: Insper; 2016. 123 p. (White Paper 1).

Sorenson C, Drummond M, Burns LR. Evolving reimbursement and pricing policies for devices in Europe and the United States should encourage greater value. Health Aff (Millwood). 2013 Apr;32(4):788-96. https://doi.org/10.1377/hlthaff.2012.1210.

Sorenson C, Drummond M. Improving medical device regulation: the United States and Europe in perspective. Milbank Q. 2014 Mar;92(1):114-50. https://doi.org/10.1111/1468-0009.12043.

Kramer DB, Xu S, Kesselheim A. How does medical device regulation perform in the United States and the European Union? A systematic review. PLoS Med. 2012;9(7):e1001276. https://doi.org/10.1371/journal.pmed.1001276.

Martelli N, van den Brink H. Special funding schemes for innovative medical devices in French hospitals: The pros and cons of two different approaches. Health Policy. 2014 Jul;117(1):1-5. https://doi.org/10.1016/j.healthpol.2014.04.007.

Camus D, Thiveaud D, Josseran A, participants of GIENS XXXIV round table “Health Technologies”. New European medical device regulation: How the French ecosystem should seize the opportunity of the EUDAMED and the UDI system, while overcoming the constraints thereof. Therapie. 2019;74(1):73-85. https://doi.org/10.1016/j.therap.2018.12.001.

Pauly MV; Burns LR. Price transparency for medical devices. Health Aff (Millwood). 2008 Nov-Dec;27(6):1544-53. https://doi.org/10.1377/hlthaff.27.6.1544.

Lerner JC, Fox DM, Nelson T, Reiss JB. The consequence of secret prices: the politics of physician preference items. Health Aff (Millwood). 2008 Nov-Dec;27(6):1560-65. https://doi.org/10.1377/hlthaff.27.6.1560.

Hahn RW, Klovers KB, Singer HJ. The need for greater price transparency in the medical device industry: an economic analysis. Health Aff (Millwood). 2008 Nov-Dec;27(6):1554-9. https://doi.org/10.1377/hlthaff.27.6.1554.

Simoens S. Health economics of medical devices: opportunities and challenges. J Med Econ. 2008 Dec;11(4):713-7. https://doi.org/10.3111/13696990802596721.

Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Relatório de experiências internacionais sobre regulação de dispositivos médicos: contribuições para a revisão normativa da RDC n. 185/2006. Brasília, DF: Anvisa; 2018 jun. 44 p.

Publicado
13-04-2020
Como Citar
1.
Seiler T, Lopes TTV, Machado FG, Gondinho BVC, Bulgareli JV. Desafios do mercado brasileiro de dispositivos médicos e sua relação com o aumento de gastos de saúde no país. J Manag Prim Health Care [Internet]. 13º de abril de 2020 [citado 24º de setembro de 2020];12:1-22. Disponível em: https://jmphc.com.br/jmphc/article/view/973
Seção
Revisão da Literatura

Most read articles by the same author(s)