O conceito eficiência na gestão da saúde pública brasileira

uma revisão integrativa da literatura

  • Mariana Pereira Dermindo Faculdade de Saúde Pública - USP
  • Luciane Miranda Guerra FOP/UNICAMP
  • Brunna Verna Castro Gondinho
Palavras-chave: Gestão em Saúde, Eficiência, Saúde Pública

Resumo

Este estudo tem como objetivo analisar o uso do conceito de eficiência na gestão dos serviços de saúde do Sistema Único de Saúde Tratou-se de uma revisão integrativa cujo contexto de estudo foi a gestão em saúde pública, o fenômeno identificado foi a eficiência de gestão e os serviços públicos brasileiros de saúde foram tomados como população. Com o intuito de definir os assuntos e recuperar artigos de interesse utilizou-se uma estratégia de busca com base nos Descritores em Ciências da Saúde nas bases Lilacs e SciELO, foram incluídos 11 artigos. O conceito de eficiência foi apreendido como um esforço dos gestores em realizar suas atribuições com diligência e busca de resultados positivos para o serviço, no que tange a aplicação dos recursos financeiros, e satisfatoriedade na entrega dos serviços necessários à comunidade

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Tanaka OY, Tamaki EM. O papel da avaliação para a tomada de decisão na gestão de serviços de saúde. Cienc Saude Colet. 2012;17(4):821-8. https://doi.org/10.1590/S1413-81232012000400002.

Ministério da Saúde (Brasil). Portaria n. 2203, de 6 de novembro de 1996. Aprova, nos termos do texto anexo a esta Portaria, a NOB 1/96, a qual redefine o modelo de gestão do Sistema Único de Saúde, constituindo, por conseguinte, instrumento imprescindível à viabilização da atenção integral à saúde da população e ao disciplinamento das relações entre as três esferas de gestão do Sistema [Internet]. Brasília, DF: Diário Oficial da União 1996 6 nov. [citado em 4 nov. 2018] Disponível em: http://www.cvs.saude.sp.gov.br/zip/U_PT-MS-GM-2203_051196.pdf

Medici AC. Aspectos teóricos e conceituais do financiamento das políticas de saúde. In: Piola SF, Vianna SM, organizadores. Economia da saúde: conceitos e contribuição para a gestão da saúde. 3. Ed. [Internet]. Brasília, DF: IPEA; 2002 [citado em 30 out. 2018]. Disponível em: http://www.ipea.gov.br/portal/index.php?option=com_content&view=article&id=5329

Oliveira KP, Paula APP. Herbert Simon e os limites do critério de eficiência na nova administração pública. Cad Gestao Publica Cidadania. 2014;19(64):1-14. http://dx.doi.org/10.12660/cgpc.v19n64.12605.

Modesto P. Notas para um debate sobre o princípio da eficiência. Rev Serv Publico. 2000;51(2):105-19. https://doi.org/10.21874/rsp.v51i2.328.

Brasil. Plano Diretor da reforma do aparelho do estado [Internet]. Brasília, DF: Presidência da República; 1995 [citado 4 nov. 2018]. Disponível em: http://www.biblioteca.presidencia.gov.br/publicacoes-oficiais/catalogo/fhc/plano-diretor-da-reforma-do-aparelho-do-estado-1995.pdf/view

Duarte CMR. Eqüidade na legislação: um princípio do sistema de saúde brasileiro?. Cienc. Saude Colet. 2000;5(2):443-63. https://doi.org/10.1590/S1413-81232000000200016.

Melo C, Tanaka OY. As organizações sociais no setor saúde: inovando as formas de gestão?. Organ Soc. 2001;8(22):1-12. https://doi.org/10.1590/S1984-92302001000300007.

Senado Federal (Brasil). Emenda constitucional n. 95. Altera o ato das disposições constitucionais transitórias, para instituir o novo regime fiscal, e dá outras providências [Internet]. Diário Oficial da União; 2016 dez. 16 [citado 5 nov. 2018]. Disponível em: http://legis.senado.leg.br/legislacao/DetalhaSigen.action?id=540698

Oliveira GJ. Efetivação do direito à saúde: ampliação do debate e renovação da agenda. Rev Direito Sanit. 2015;16(1):78-86. https://doi.org/10.11606/issn.2316-9044.v16i1p78-86.

Silva CR, Souza TC, Lima CMBL, Silva Filho LB. Fatores associados à eficiência na Atenção Básica em saúde, nos municípios brasileiros. Saude Debate. 2018;42(117):382-91. https://doi.org/10.1590/0103-1104201811703.

Marinho A. Avaliação da eficiência técnica nos serviços de saúde nos municípios do Estado do Rio de Janeiro. Rev Bras Econ. 2003;57(3):515-34. https://doi.org/10.1590/S0034-71402003000300002.

Cylus J, Papanicolas I, Smith PC, editors. Health system efficiency: how to make measurement matter for policy and management. Copenhagen (Denmark): European Observatory on Health Systems and Policies [Internet];2016 [citado 4 nov. 2018]. Disponível em: http://www.euro.who.int/__data/assets/pdf_file/0004/324283/Health-System-Efficiency-How-make-measurement-matter-policy-management.pdf

Brasil, Conselho Nacional de Secretários de Saúde. Para entender a gestão do SUS. Brasília, DF: CONASS; 2003. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/para_entender_gestao.pdf

Mendes KDS, Silveira RCCP, Galvão CM. Revisão integrativa: método de pesquisa para a incorporação de evidências na saúde e na enfermagem. Texto Context Enferm. 2008;17(4):758-64. https://doi.org/10.1590/S0104-07072008000400018.

Organização Mundial da Saúde. Relatório mundial da saúde: o financiamento da cobertura universal; 2010 [citado 7 jan. 2019]. Disponível em: https://www.who.int/eportuguese/publications/WHR2010.pdf

Mendes AN. Financiamento, gasto e gestão do sistema único de saúde (SUS) a gestão descentralizada semiplena e plena do sistema municipal no Estado de São Paulo (1995-2001) [tese]. [Campinas]: Universidade Estadual de Campinas; 2005. 422 p.

Publicado
13-04-2020
Como Citar
1.
Dermindo MP, Guerra LM, Verna Castro Gondinho B. O conceito eficiência na gestão da saúde pública brasileira: uma revisão integrativa da literatura. J Manag Prim Health Care [Internet]. 13º de abril de 2020 [citado 24º de setembro de 2020];12:1-17. Disponível em: https://jmphc.com.br/jmphc/article/view/972
Seção
Revisão da Literatura