O cuidado de si e o envelhecimento

uma análise em 2017 a partir de um programa de saúde pública na cidade do Rio de Janeiro

  • Fábio Batista Miranda Universidade Federal do Rio de Janeiro
  • Lívia Maria Santiago Faculdade de Medicina/ Universidade Federal do Rio de Janeiro
Palavras-chave: Envelhecimento, Saúde, Idoso

Resumo

O cuidado de si no processo de envelhecimento relacionados à atividade física, se apresentam como uma estratégia na busca de sujeito ativo e saudável. Objetivou-se identificar novas concepções e práticas de saúde a partir de um olhar do próprio sujeito da experiência de envelhecer. Trata-se de um estudo descritivo, exploratório com abordagem qualitativa, realizado com 10 idosos cadastrados em um Programa de Academia Pública no município do Rio de Janeiro. Coletaram-se os dados em entrevista com questionário semiestruturado, após assinatura do termo de consentimento e aprovação pelos Comitês de Ética em Pesquisa da Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ e da Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro, sob os números de pareceres 1.817.687 e 2.046.713, respectivamente. Os resultados obtidos foram apresentados em forma de quadros com análise à luz das observações de Bardin. Os achados demonstram que há indícios da reinvenção da velhice, são os novos velhos reinventados no tempo e no espaço, conduzidos através do cuidado com o corpo, mente ou espírito. Conclui-se que, mesmo com as limitações físicas e sociais na velhice é possível manter-se ativo, autônomo, independentemente da idade e das diferentes formas e dinâmicas de envelhecer no curso de suas vidas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD). Rio de Janeiro: IBGE; 2014.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo demográfico de 2010. Rio de Janeiro: IBGE; 2010.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo demográfico de 2010. Rio de Janeiro: IBGE; 2010 [citado 10 jan. 2019]. Disponível em: www.ibge.gov.br.

Debert GG. A reinvenção da velhice: socialização e processos de reprivatização do envelhecimento. São Paulo: FAPESP; 1999.

Barros RDB, Castro AM. Terceira idade: o discurso dos experts e a produção do “novo velho”. Estud Interdiscip Envelhec. 2002;4:113-24.

Barbieri NA. Velhice: melhor idade?. Mundo Saude. 2012;36(1):116-9.

Goldenberg M. Velho é lindo. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira; 2016.

Carraro TE, Randunz V. Cuidar de si para cuidar do outro. In: Reibnitz KS, Horr L, Souza ML, Spríccigo JS, organizadores. O processo de cuidar, ensinar e aprender o fenômeno das drogas: políticas de saúde e enfermagem. Florianópolis (SC): UFSC; 2003. p. 99-111.

Silva IJ, Oliveira MFV, Silva SED, et al. Cuidado, autocuidado e cuidado de si: Uma compreensão paradigmática para o cuidado de enfermagem. Rev Esc Enferm USP. 2009;43(3):697-703. http://dx.doi.org/10.1590/S0080-62342009000300028.

Queirós PJ. Cuidar: a condição de existência humana ao cuidar integral profissionalizado. Rev Enferm Ref. 2015;4(5):139-46. http://dx.doi.org/10.12707/RIV14079.

Jimenez Díaz MC, Pulido Jiménez MC, Villanueva Lupión C, Villar Dávila R, Calero García MJ. El envejecimiento, la asignatura olvidada en la universidad española: ¿El iceberg de un tipo de negligencia?. Gerokomos [Internet]. 2011 [acesso 3 jan. 2019];22(1):8-12. Disponível em http://scielo.isciii.es/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1134-928X2011000100002&lng=es.

Mayeroff M. A arte de servir ao próximo para servir a si mesmo. Rio de Janeiro: Record; 1971.

Mesa RYL, Silva RA. Sentimientos morales en la relación de cuidado enfermeras(os): personas que viven con VIH/SIDA. Enferm Glob. 2013;12(29):288-95.

Boff L. Saber Cuidar. Petrópolis (RJ): Vozes, 2014.

Merhy EE. Saúde: a cartografia do trabalho vivo. 3a ed. São Paulo: Editora Hucitec; 2002.

Beauvoir SD. A velhice. Monteiro HMF, tradutor. Rio de Janeiro: Nova Fronteira; 1990.

Czeresnia D. Constituição epidêmica: velho e novo nas teorias e práticas da epidemiologia. Rio de Janeiro: Fiocruz; 2001.

Miranda GMD, Mendes ACG, Silva ALA. O envelhecimento populacional brasileiro: desafios e consequências sociais atuais e futuras. Rev Bras Geriatr Gerontol. 2016;19(3):507-19. http://dx.doi.org/10.1590/1809-98232016019.150140.

SilvaLM. Envelhecimento e qualidade de vida para idosos: um estudo de representações sociais [dissertação]. [João Pessoa, PB]: Universidade Federal da Paraíba; 2011.

Silva AA, Terra MG, Gonçalves MO, Souto VT. O cuidado de si entre profissionais de enfermagem: revisão das dissertações e teses brasileiras. Rev Bras Cienc Saude. 2014;18(4):345-52. http://dx.doi.org/10.4034/RBCS.2014.18.04.10

Minayo MCS. O Desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 14 ed. São Paulo: HUCITEC; 2014.

Brasil, Ministério da Saúde, Conselho Nacional de Saúde. Resolução n. 196, de 10 de outubro de 1996. Dispõe sobre diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisas envolvendo seres humanos [online]. 1996 [acesso 8 jan. 2019]. Disponível em http://conselho.saude.gov.br/resolucoes/1996/Reso196.doc.

Aboim S. Narrativas do envelhecimento: ser velho na sociedade contemporânea. Tempo Soc. 2014;26(1):207-32. https://doi.org/10.1590/S0103-20702014000100013.

Félix Neto JB. Solidão em diferentes níveis etários. Estud Interdiscip Envelhec. 2001;3:71-88.

Goldenberg M. A bela velhice. 6a ed. Rio de Janeiro: Record; 2015.

Debert GG. A dissolução da vida adulta e a juventude como valor. Horiz Antropol. 2010;16(34):40-70. http://dx.doi.org/10.1590/S0104-71832010000200003.

Organização Mundial de Saúde. Envelhecimento ativo: uma política de saúde. Brasília, DF: Organização Pan-Americana da Saúde; 2005.

Fonseca SCD, organizador. O envelhecimento ativo e seus fundamentos. São Paulo: Portal Edições; 2016.

Oliveira RMD, Alves VP. A qualidade de vida dos idosos a partir da influência da religiosidade e da espiritualidade: cuidados prestados aos idosos institucionalizados em Caetité (BA). Rev Kairós Gerontol. 2014;17(3):305-27. 10.23925/2176-901X.2014v17i3p305-327.

Meneses DLP, Silva Júnior FJD, Melo HSF, Luz VLES, Figueiredo MLF. A dupla face da velhice: o olhar de idosos sobre o processo de envelhecimento. Enferm Foco. 2013;4(1):15-8. https://doi.org/10.21675/2357-707X.2013.v4.n1.495.

Publicado
07-04-2020
Como Citar
1.
Miranda FB, Santiago LM. O cuidado de si e o envelhecimento: uma análise em 2017 a partir de um programa de saúde pública na cidade do Rio de Janeiro. J Manag Prim Health Care [Internet]. 7º de abril de 2020 [citado 2º de dezembro de 2020];12:1-14. Disponível em: https://jmphc.com.br/jmphc/article/view/562
Seção
Artigos Originais