Intervenções de Enfermagem em pacientes submetidos à cirurgia cardíaca

Autores

  • Líscia Divana Silva UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO
  • Maria Virgínia Pereira de Melo UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO-UFMA.
  • Isaura Letícia Tavares Palmeira Rolim UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO-UFMA. DEPARTAMENTO DE ENFERMAGEM.
  • Rosilda Silva Dias UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO-UFMA. DEPARTAMENTO DE ENFERMAGEM.

DOI:

https://doi.org/10.14295/jmphc.v9i0.510

Palavras-chave:

Cardiologia, Cirurgia cardiovascular, Cuidado centrado no paciente.

Resumo

A cirurgia cardíaca é um procedimento complexo que tem repercussões orgânicas levando a um estado crítico pós-operatório. A elaboração do raciocínio clínico, reconhecimento de sinais e sintomas, identificação dos diagnósticos, resultados e intervenções de enfermagem, tornam-se fundamental. Descrever as intervenções de enfermagem realizadas em pacientes submetidos a cirurgia de revascularização do miocárdio e analisar a sua similaridade com a Nursing Interventions Classification (NIC). Estudo retrospectivo, transversal, realizado na Unidade de Terapia Intensa Cardiológica do Hospital Universitário da Universidade Federal do Maranhão. Amostra constituída por 65 prontuários de pacientes submetidos a cirurgia de revascularização do miocárdio.  Análise dos dados foi embasada na avaliação do instrumento e nas leituras referentes às temáticas relacionadas. Projeto aprovado pelo Comitê de Ética e Pesquisa do Hospital Universitário sob o número 1.385.926. Identificou-se 72 atividades de enfermagem registradas pelos enfermeiros. A similaridade entre as atividades prescritas pelos enfermeiros e as intervenções/atividades propostas pela NIC permitiu identificar 11 intervenções. As atividades com maior frequência -11 atividades 41 (56,9%) domínio fisiológico complexo predomínio da classe K (controle de perfusão tissular); 9 atividades 19 (26,4%) domínio fisiológico básico, predomínio da classe B (controle de eliminações). Em menor quantidade identificou-se os domínios segurança - 6 atividades (8,3%); comportamental - 5 atividades (6,9%), sistema de saúde- 1 atividade (1,4%). As intervenções pertencentes a mais de uma classe não foram repetidas. A similaridade das atividades prescritas pelos enfermeiros da unidade investigada com as atividades propostas pela NIC aponta para a exequidade e qualidade do cuidado prestado.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Líscia Divana Silva, UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO

Doutora em Ciências pela Escola de Enfermgem de Ribeirão Preto- Universidade São Paulo (EERP-USP). Mestre em Enfermagem pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Professora Adjunto II do Departamento de Enfermagem da Universidade Federal do Maranhão (UFMA).

Maria Virgínia Pereira de Melo, UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO-UFMA.

ENFERMEIRA ESPECIALISTA. GRADUADA PELA UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO (UFMA).

Isaura Letícia Tavares Palmeira Rolim, UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO-UFMA. DEPARTAMENTO DE ENFERMAGEM.

Enfermeira, doutora em enfermagem-Universidade Federal do Ceará. 2008 Professora Adjunto IV da Universidade Federal do Maranhão. Coordenadora do Mestrado Profissional da Rede Nordeste em Saúde da Família - RENASF. 

 

Rosilda Silva Dias, UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO-UFMA. DEPARTAMENTO DE ENFERMAGEM.

Enfermeira, doutora em Fisiopatologia.Universidade Federal do Rio de Janeiro. Professora Adjunto IV do Departamento de Enfermagem da Universidade Federal do Maranhão (UFMA).

Downloads

Publicado

2018-12-19

Como Citar

1.
Silva LD, Pereira de Melo MV, Palmeira Rolim ILT, Dias RS. Intervenções de Enfermagem em pacientes submetidos à cirurgia cardíaca. J Manag Prim Health Care [Internet]. 19º de dezembro de 2018 [citado 16º de agosto de 2022];9. Disponível em: https://jmphc.com.br/jmphc/article/view/510