Um projeto de destruição está em curso

a pandemia do capitalismo e os reflexos na Atenção Primária à Saúde – contribuições desde a Economia Política da Saúde

Autores

  • Lúcia Dias da Silva Guerra Professora Universitária, Pós-Doutora em Saúde Global e Sustentabilidade (FSP-USP). Nutricionista e Mestre em Saúde Coletiva (UFMT) https://orcid.org/0000-0003-0093-2687
  • Leonardo Carnut Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), Centro de Desenvolvimento de Ensino Superior em Saúde (CEDESS), São Paulo-SP, Brasil.
  • Áquilas Nogueira MENDES Universidade de São Paulo (USP), Faculdade de Saúde Pública (FSP), Departamento de Política, Gestão e Saúde, São Paulo-SP, Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.14295/jmphc.v14.1288

Palavras-chave:

Saúde, Economia, Pandemias, COVID-19, Atenção Primária à Saúde, Editorial

Resumo

O objetivo deste texto é contribuir para o início de algumas reflexões sobre o momento estrutural e conjuntural sob o qual vivemos. Para isso, a saúde como um direito social e objeto de análise traz a luz o nosso campo de disputa. A pandemia do COVID- 19 elucidou que novos rumos e novas lutas devem ser travadas. Ou seguiremos na crise humanitária que vem se arrastando e agudizando a cada passo as condições materiais da classe trabalhadora.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lúcia Dias da Silva Guerra, Professora Universitária, Pós-Doutora em Saúde Global e Sustentabilidade (FSP-USP). Nutricionista e Mestre em Saúde Coletiva (UFMT)

Nutricionista e Mestre em Saúde Coletiva pela Universidade Federal de Mato Grosso. 

Doutoranda no Programa de Pós-Graduação de Nutrição em Saúde Pública, atualmente estuda Direito Humano à Alimentação Adequada na Atenção Primária no município de São Paulo. Tem experiência com estudo na área de Saúde Coletiva com ênfase em Segurança alimentar e nutricional (SAN), e ações educativas em nutrição.

Referências

Mendes A, Carnut L. Economia Política da Saúde: uma crítica marxista contemporânea. Rio de Janeiro: Hucitec; 2022. DOI: https://doi.org/10.14295/2764-4979-RC_CR.v2-e004

Food and Agriculture Organization of the United Nations. The state of food security and nutrition in the world 2022: repurposing food and agricultural policies to make healthy diets more affordable. Roma: FAO (Italy); 2022. https://doi.org/10.4060/cc0639en DOI: https://doi.org/10.4060/cc0639en

Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional (Rede PENSSAN). II VIGISAN - Inquérito nacional sobre insegurança alimentar no contexto da pandemia da covid-19 no Brasil: 2. VIGISAN [Internet]. Rio de Janeiro: Rede PENSSAN (RJ); 2022 [citado 29 nov. 2022]. Disponível em: www.olheparaafome.com.br

Mendes A, Melo MA, Carnut L. Análise crítica sobre a implantação do novo modelo de alocação dos recursos federais para atenção primária à saúde: operacionalismo e improvisos. Cad Saude Pública. 2022;38(2): e00164621. https://doi.org/10.1590/0102-311X00164621. DOI: https://doi.org/10.1590/0102-311x00164621

Ziegler J. destruição em massa: geopolítica da fome. São Paulo: Cortez; 2013.

Robinson W. El capitalismo global y la crisis de la humanidad. Ciudad de México: Siglo Veintiuno; 2021.

Downloads

Publicado

08-12-2022

Como Citar

1.
Guerra LD da S, Carnut L, Nogueira MENDES Áquilas. Um projeto de destruição está em curso: a pandemia do capitalismo e os reflexos na Atenção Primária à Saúde – contribuições desde a Economia Política da Saúde. J Manag Prim Health Care [Internet]. 8º de dezembro de 2022 [citado 18º de abril de 2024];14:e008. Disponível em: https://jmphc.com.br/jmphc/article/view/1288

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 4 5 6 7 > >>