Atuação de cirurgiã-dentista, na atenção domiciliar, a idoso restrito ao leito

relato de experiência

Autores

  • Janaina Caribé da Silva RESIDÊNCIA MULTIPROFISSIONAL EM SAÚDE DA FAMILIA / FUNDAÇÃO ESTATAL SAÚDE DA FAMILIA (FESF-SUS/FIOCRUZ) https://orcid.org/0000-0002-1975-4182
  • Marcela Beatriz Aguiar Moreira Fundação Estatal Saúde da Família - FESF-SUS/FIOCRUZ
  • Juliane Kely Fagundes Silva Fundação Estatal Saúde da Família - FESF-SUS/FIOCRUZ
  • Dejanilda Luz Paulo Fundação Estatal Saúde da Família - FESF-SUS/FIOCRUZ

DOI:

https://doi.org/10.14295/jmphc.v15.1194

Palavras-chave:

Atenção Primária à Saúde, Visita Domiciliar, Saúde Bucal, Odontólogos

Resumo

A atenção domiciliar, como modalidade de atenção à saúde, tem garantido a continuidade da assistência na Atenção Primária à Saúde, inclusive para ações voltadas à atenção à saúde bucal para idosos. Nessa perspectiva, o objetivo do presente estudo é relatar a atuação de uma cirurgiã-dentista, residente em Saúde da Família, na Atenção Domiciliar, a idoso restrito ao leito, em um munícipio da Bahia. Refere-se a um relato de experiência desenvolvido por residente do Programa de Residência Multiprofissional em Saúde da Família da Fundação Estatal Saúde da Família do Sistema Único de Saúde – FESF-SUS e Fundação Oswaldo Cruz – FIOCRUZ, em município da Bahia, no período entre março/2019 e março/2021. A vivência ocorreu em domicílio, envolvendo uma idosa com 78 anos e um idoso com 80 anos, restrito ao leito, assistidos pela Equipe de Saúde da Família há quatro anos. Foram realizadas visitas domiciliares e acompanhamento longitudinal da família, a considerar intervenções multiprofissionais, no qual inclui as relacionadas ao campo da odontologia. Os dados foram obtidos em registros do serviço de saúde e a partir da vivência profissional da residente. Assim, diante dessa experiência, destaca-se a importância da atenção domiciliar, com enfoque à atenção à saúde bucal, na concretização do cuidado humanizado, integral e longitudinal, com atuação multiprofissional e interprofissional, na Atenção Primária à Saúde.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Janaina Caribé da Silva, RESIDÊNCIA MULTIPROFISSIONAL EM SAÚDE DA FAMILIA / FUNDAÇÃO ESTATAL SAÚDE DA FAMILIA (FESF-SUS/FIOCRUZ)

Cirurgiã-Dentista, Especialista em Saúde da Família no Programa de Residência (FESF-SUS/FIOCRUZ)

Marcela Beatriz Aguiar Moreira, Fundação Estatal Saúde da Família - FESF-SUS/FIOCRUZ

Cirurgiã-Dentista, Doutoranda em Saúde Coletiva – PPGSC/UEFS, Mestre em Saúde Coletiva – PPGSC/UEFS, Especialista em Saúde Coletiva UFMA/UNA-SUS

Juliane Kely Fagundes Silva, Fundação Estatal Saúde da Família - FESF-SUS/FIOCRUZ

Cirurgiã-Dentista, Doutoranda em Saúde Coletiva -ISC/UFBA, Mestre em Saúde Coletiva- PPGSAT/UFBA, Especialista em Saúde da Família - Residência Multiprofissional em Saúde da Família (FESF-SUS/FIOCRUZ)

Dejanilda Luz Paulo, Fundação Estatal Saúde da Família - FESF-SUS/FIOCRUZ

Cirurgiã-Dentista, Especialista em Saúde Pública, Sanitarista, Preceptora no Programa de Residência Multiprofissional em Saúde da Familía (FESF-SUS/FIOCRUZ)

Referências

Ministério da Saúde (BR). Portaria n. 4.279, de 30 de dezembro de 2010. Estabelece diretrizes para a organização da rede de atenção à saúde no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). Brasília, DF: MS; 2010 [citado 30 jan. 2023]. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2010/prt4279_30_12_2010.html

Ministério da Saúde (BR). Portaria n. 2436, de 21 de setembro de 2017. Aprova a política nacional de atenção básica, estabelecendo a revisão de diretrizes para a organização da atenção básica, no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). Brasília, DF: MS; 2017 [citado 30 jan. 2023]. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2017/prt2436_22_09_2017.html

Ministério da Saúde (BR). Portaria de Consolidação n. 5, de 28 de setembro de 2017. Consolidação das normas sobre as ações e os serviços de saúde do Sistema Único de Saúde. Brasília, DF: MS; 2017 [citado 30 jan. 2023]. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2017/prc0005_03_10_2017.html

Ministério da Saúde (BR), Secretaria de Atenção Especializada à Saúde. Atenção domiciliar na atenção primária à saúde. Brasília, DF: MS; 2020.

Ministério da Saúde (BR), Secretaria de Atenção à Saúde. Saúde Bucal. Brasília, DF: MS; 2006. (Série caderno de atenção básica; n. 17)

Ministério da Saúde (BR), Secretaria de Atenção à Saúde. Diretrizes da política nacional de saúde bucal. Brasília, DF: MS; 2004.

Ministério da Saúde (BR), Secretaria de Atenção à Saúde. Clínica ampliada e compartilhada. Brasília, DF: MS; 2009.

Ministério da Saúde (BR), Secretaria de Atenção à Saúde, Caderno de atenção domiciliar: Brasília, DF: MS; 2013. (vol. 2).

Ministério da Saúde (BR), Secretária de Atenção à Saúde. A saúde bucal no Sistema Único de Saúde. Brasília, DF: MS; 2018.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Cidades e estados [Internet]. [Rio de Janeiro]: IBGE; 2022 [citado 11 dez. 2022]. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/cidades-e-estados/ba/camacari.html

Ministério da Saúde (BR), Conselho Nacional de Saúde. Resolução n. 466, de 12 de dezembro de 2012. Brasília, DF: CNS; 2012 [citado 30 jan. 2023]. Disponível em: https://conselho.saude.gov.br/resolucoes/2012/Reso466.pdf

Peres EM, Andrade AM, Dal Poz MR, Grande NR. The practice of physicians and nurses in the Brazilian family health programme: evidences of change in the delivery health care model. Hum Resour Health. 2006;25(4):8 p. https://doi.org/10.1186/1478-4491-4-25. DOI: https://doi.org/10.1186/1478-4491-4-25

Coelho FLG, Savassi LCM. Aplicação de escala de risco familiar como instrumento de priorização das visitas domiciliares. Rev Bras Med Fam Comunidade. 2004;1(2):19-26. https://doi.org/10.5712/rbmfc1(2)104. DOI: https://doi.org/10.5712/rbmfc1(2)104

Savassi LCM, Modena CM. As diferentes facetas do sofrimento daquele que cuida: uma revisão sobre o cuidador. Rev APS. 2013;16(3):313-9.

Ministério da Saúde (BR), Secretaria de Atenção à Saúde.Caderno de atenção domiciliar. Brasília, DF: MS; 2012. (vol. 1).

Ministério da Saúde (BR), Secretaria de Atenção Especializada à Saúde Guia de atenção à saúde bucal da pessoa com deficiência. Brasília, DF: MS; 2019.

Araújo AS, Andrade M, Pinto FMAG. Higiene e saúde bucal em idosos na atenção primária: uma revisão sistemática. Rev Eletrn Acervo Saude. 2020;(44):e2673. https://doi.org/10.25248/reas.e2673.2020. DOI: https://doi.org/10.25248/reas.e2673.2020

Silva RM, Peres ACO, Carcereri DL. A visita domiciliar como prática pedagógica na formação em odontologia. Rev ABENO. 2017;17(4):87-98. https://doi.org/10.30979/rev.abeno.v17i4.515. DOI: https://doi.org/10.30979/rev.abeno.v17i4.515

Savassi LCM. Os atuais desafios da atenção domiciliar na atenção primária à saúde: uma análise na perspectiva do Sistema Único de Saúde. Rev Bras Med Fam Comunidade. 2016;11(38):1-12. https://doi.org/10.5712/rbmfc11(38)1259. DOI: https://doi.org/10.5712/rbmfc11(38)1259

Downloads

Publicado

06-03-2023

Como Citar

1.
Caribé da Silva J, Aguiar Moreira MB, Fagundes Silva JK, Luz Paulo D. Atuação de cirurgiã-dentista, na atenção domiciliar, a idoso restrito ao leito: relato de experiência. J Manag Prim Health Care [Internet]. 6º de março de 2023 [citado 19º de maio de 2024];15:e003. Disponível em: https://jmphc.com.br/jmphc/article/view/1194

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.