A experiência da reorganização da Atenção Primária à Saúde – APS e trabalho dos agentes comunitários de saúde frente à COVID-19 em um município no interior do Amazonas

  • Mayline Menezes da Mata Universidade Federal do Amazonas
  • Daiane Nascimento de Castro Universidade Federal do Amazonas
  • Cléber Araújo Gomes Universidade Federal do Amazonas
  • Juliberta Alves de Macêdo Universidade Federal do Amazonas
  • Maria Helena Ribeiro De Checchi Universidade Federal do Amazonas
  • Abel Santiago Muri Gama Universidade Federal do Amazonas
  • Luís Paulo Souza e Souza Universidade Federal do Amazonas
Palavras-chave: Infecções por Coronavírus, Agentes Comunitários de Saúde, Estratégia Saúde da Família, Atenção Primária à Saúde, População Rural

Resumo

A COVID-19 atingiu o Amazonas, ampliando as vulnerabilidades que já existiam, principalmente nas cidades do interior. Considerando o importante papel que a Atenção Primária à Saúde – APS tem diante da atual pandemia, além do fato de que maior parte dos serviços de saúde nos municípios do interior do estado é ofertada pela APS, buscou-se descrever a experiência da reorganização da APS, com ênfase nas ações dos agentes comunitários (AC) de um município do interior do Amazonas. Coari está localizado na mesorregião Centro Amazonense, cujo acesso é por via fluvial e aérea, a 363 quilômetros da capital, Manaus. Até o dia 12 de setembro de 2020, o município ocupava a segunda posição no estado com maior número de casos (n=6.990); e terceiro em número de óbitos (n=105). Dispõe de 223 ACS, integrando 22 equipes da Estratégia Saúde da Família e três Núcleos Ampliados de Saúde da Família e Atenção Básica. Na pandemia, 35 ACS foram afastados por estarem nos grupos de risco. Destaca-se que os ACS da zona urbana e rural (incluindo as comunidades ribeirinhas) incorporaram ao seu rol de atividades ações de monitoramento dos casos confirmados e suspeitos, por meio de visitas domiciliares ou remotamente (por celular). Destacam-se os desafios advindos das barreiras geográficas e de sinal telefônico, características das moradias (alta densidade domiciliar), elevadas prevalências de outras doenças comuns na região, e deficiência de profissionais de nível superior nas unidades da zona rural/ribeirinha. Contudo, mesmo com os desafios, os ACS têm sido atores estratégicos para o enfrentamento da pandemia em Coari, atuando na organização do serviço e na continuidade do cuidado. Estratégias que fortaleçam a APS, colocando-a no centro das discussões, priorizando recursos para seu financiamento e reconhecendo o protagonismo dos ACS, são essenciais para o sucesso do enfrentamento à COVID-19 no país, principalmente nos municípios do interior.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mayline Menezes da Mata, Universidade Federal do Amazonas

Nutricionista pela Universidade Federal do Amazonas - UFAM. Mestra em Ciências pela Universidade Federal de São Paulo - UNIFESP. Doutoranda em Nutrição, Universidade Federal de São Paulo - UNIFESP. Professora assistente da Universidade Federal do Amazonas - UFAM, curso de Nutrição. Integrante do Laboratório de Segurança Alimentar e Nutricional e Políticas Públicas da UNIFESP.

Referências

Ministério da Saúde (BR). Painel Coronavírus. Atualizado em 14 de setembro de 2020 [citado 15 set. 2020]. Disponível em: https://covid.saude.gov.br/.

Floss M, Franco CM, Malvezzi C, Silva KV, Costa BR, Silva VXL, et al. A pandemia de COVID-19 em territórios rurais e remotos: perspectiva de médicas e médicos de família e comunidade sobre a atenção primária à saúde. Cad Saude Publica. 2020;36(7):e00108920. http://dx.doi.org/10.1590/0102-311x00108920.

Garnelo L, Sousa ABL, Silva CO. Health regionalization in Amazonas: progress and challenges. Cienc Saude Colet. 2017;22(4):1225-34. http://dx.doi.org/ 10.1590/1413-81232017224.27082016.

Cabral ERM, Melo MC, Cesar ID, Bastos REMOTF, et al. Contribuições e desafios da Atenção Primária à Saúde frente à pandemia de COVID-19. Interamerican Journal of Medicine and Health. 2020;3:1-12.

Medina MG, Giovanella L, Bousquat A, Mendonça MHMD, Aquino R. Atenção primária à saúde em tempos de COVID-19: o que fazer?. Cad Saude Publica. 2020;36(8):e00149720. http://dx.doi.org/10.1590/0102-311X00149720.

Maciel FBM, Santos HLPC, Carneiro RAS, Souza EM, Prado NMBL, Teixeira CFS. Agente comunitário de saúde: Reflexões sobre o processo de trabalho em saúde em tempos de pandemia de Covid-19. Cien Saude Colet. 2020;25(Suppl 2):4185-95. http://dx.doi.org/10.1590/1413-812320202510.2.28102020.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. IBGE Cidades. Rio de Janeiro: IBGE; 2020 [citado 2 jun. 2020]. Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br

Guimarães AF, Barbosa VLM, Silva MP, Portugal JKA, Reis MHS, Gama ASM. Acesso a serviços de saúde por ribeirinhos de um município no interior do estado do Amazonas, Brasil. Rev Pan Amaz Saude. 2020;11:e202000178. http://dx.doi.org/10.5123/s2176-6223202000178.

Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas. Boletim Epidemiológico registra 516 casos de Covid-19 neste sábado (12/09). Manaus: FVS; 2020 [citado 13 set. 2020]. Disponível em: http://www.fvs.am.gov.br/media/publicacao/12_09_20_BOLETIM_DIÁRIO_DE_CASOS_COVID-19.pdf.

Ministério da Saúde (BR). Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES). Brasília: Ministério da Saúde; 2020 [citado 09 jul. 2020]. Disponível em: http://cnes.datasus.gov.br/pages/estabelecimentos/consulta.jsp.

Ministério da Saúde (BR). Serviço de Atenção Domiciliar. Melhor em Casa. 2020 [citado 14 set. 2020]. Disponível em: https://www.saude.gov.br/acoes-e-programas/melhor-em-casa-servico-de-atencao-domiciliar/melhor-em-casa#:~:text=O%20Melhor%20em%20Casa%20%C3%A9,indicada%20para%20o%20seu%20tratamento.

Daumas RP, Gulnar AS, Tasca R, Leite IC, Brasil P, Greco DB et al. O papel da atenção primária na rede de atenção à saúde no Brasil: limites e possibilidades no enfrentamento da COVID-19. Cad Saude Publica. 2020;36(6):e00104120. http://dx.doi.org/10.1590/0102-311X00104120.

Mendonça C, Rosset I, Gonçalves M, Molina Bastos C, Medeiros A, Dias A, et al. Resposta assistencial de um serviço docente assistencial de APS à pandemia da COVID-19. APS Rev. 2020;2(1):33-7. https://doi.org/10.14295/aps.v2i1.63.

World Health Organization. WHO Guideline: recommendations on digital interventions for health system strengthening. Genebra: WHO, 2020.

Barbosa SP, Silva AVFG. A prática da atenção primária à saúde no combate da COVID-19. APS Rev. 2020;2(1):17-9. https://doi.org/10.14295/aps.v2i1.62.

Ministério da Saúde (BR). Recomendações para adequação das ações dos agentes comunitários de saúde frente à atual situação epidemiológica referente ao COVID-19. Brasília, DF: Ministério da Saúde; 2020.

Sarti TD, Lazarini WS, Fontenelle LF, Almeida APSC. Qual o papel da atenção primária à saúde diante da pandemia provocada pela COVID-19?. Epidemiol Serv Saude. 2020;29(2):e2020166. https://doi.org/10.5123/s1679-49742020000200024.

Silva TL, Soares AN, Lacerda GA, Mesquita JFO, Silveira DC. Política Nacional de Atenção Básica 2017: implicações no trabalho do agente comunitário de saúde. Saude Debate. 2020;44(124):58-69. http://dx.doi.org/10.1590/0103-1104202012404.

Gomes CBS, Gutiérrez AC, Soranz D. Política Nacional de Atenção Básica de 2017: análise da composição das equipes e cobertura nacional da saúde da família. Cienc Saude Colet. 2020;25(4):1327-38. http://dx.doi.org/10.1590/1413-81232020254.31512019.

Faria CCMV, Paiva CHA. O trabalho do agente comunitário de saúde e as diferenças sociais no território. Trab Educ Saude. 2020;18(Suppl 1):e0025183. http://dx.doi.org/10.1590/1981-7746-sol00251.

Starfield B, Shi L, Macinko J. Contribution of primary care to health systems and health. Milbank Q. 2005;83(3):457-502. http://dx.doi.org/10.1111/j.1468-0009.2005.00409.x.

Amorim DA, Mendes ÁN. Financiamento federal da atenção básica à saúde no SUS: uma revisão narrativa. J Manag Prim Health Care. 2020;12:e15. https://doi.org/10.14295/jmphc.v12.970.

Publicado
28-10-2020
Como Citar
1.
Menezes da Mata M, Nascimento de Castro D, Araújo Gomes C, Alves de Macêdo J, Helena Ribeiro De Checchi M, Santiago Muri Gama A, Paulo Souza e Souza L. A experiência da reorganização da Atenção Primária à Saúde – APS e trabalho dos agentes comunitários de saúde frente à COVID-19 em um município no interior do Amazonas. J Manag Prim Health Care [Internet]. 28º de outubro de 2020 [citado 4º de dezembro de 2020];12:1-12. Disponível em: https://jmphc.com.br/jmphc/article/view/1014
Seção
Dossiê especial: Pandemia coronavírus, política e Atenção Primária à Saúde (APS)