Percepção sobre o acesso aos serviços de atenção primária à saúde bucal: uma perspectiva de gênero

  • Katyane Cássia Silva
  • Adelaine Maria de Sousa
  • Leonardo Carnut Faculdade Santa Emília
  • Cecile Soriano Rodrigues

Resumo

O objetivo deste estudo foi descrever e analisar se existe diferença na percepção sobre acesso ao sistema de atenção primária à saúde bucal entre homens e mulheres. Utilizou-se a abordagem qualitativa e a técnica grupos focais. Os participantes do estudo foram adultos residentes no território de uma unidade de saúde da família do Recife (USF). Foram realizados 2 grupos focais, o primeiro sendo composto por mulheres e o segundo por homens. As falas dos participantes foram gravadas, transcritas e avaliadas de acordo com a técnica de análise de conteúdo proposta por Bardin (2001). Foram observadas diferenças de perspectivas entre homens e mulheres em relação ao conceito de acesso e sobre a organização de funcionamento da USF. Os homens conceituaram acesso como sendo a resolução do problema e enfatizaram a necessidade de outros horários de atendimento da Unidade Básica de Saúde (UBS), já as mulheres, conceituaram como sendo acolhimento, agilidade de marcação da consulta e na organização, o problema de agendamento. Ambos os grupos identificaram que a utilização efetiva dos serviços odontológicos foi a maior dificuldade encontrada pelos usuários da atenção primária em saúde bucal. Os entrevistados destacaram a importância da organização popular para garantir o direito ao acesso aos serviços de saúde bucal.

Biografia do Autor

Leonardo Carnut, Faculdade Santa Emília
Curso de Gestão Hospitalar e Serviços de Saúde
Publicado
24-12-2010
Como Citar
1.
Silva K, Sousa A, Carnut L, Rodrigues C. Percepção sobre o acesso aos serviços de atenção primária à saúde bucal: uma perspectiva de gênero. JMPHC [Internet]. 24dez.2010 [citado 20set.2019];1(1):1-. Available from: http://jmphc.com.br/jmphc/article/view/87

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##

1 2 > >>