Oficina culinária como estratégia de educação alimentar e nutricional na comunidade Córrego São João e setores, Viçosa, Minas Gerais: uma parceria entre o Programa de Educação Tutorial em Nutrição e a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural

  • Flávia Vidal Ferreira Universidade Federal de Viçosa
  • Francilene Maria Azevedo Universidade Federal de Viçosa
  • Bruna Amorim Teixeira Universidade Federal de Viçosa
  • Letícia Soares Bueno da Silva Universidade Federal de Viçosa
  • Jéssica Rodrigues de Morais Universidade Federal de Viçosa
  • Juliana Farias de Novaes Universidade Federal de Viçosa
Palavras-chave: Educação alimentar e nutricional, oficina culinária, alimentação saudável.

Resumo

 Para uma vida saudável, destaca-se a promoção da saúde através de ações de educação alimentar e nutricional que, por meio do diálogo e troca de conhecimentos, visam motivar o indivíduo a adotar hábitos de vida mais saudáveis. Nesse sentido, destacam-se as oficinas culinárias, que permitem o encontro do saber popular com o científico, transmitindo informações de forma lúdica, didática e participativa. Promover práticas de educação alimentar e nutricional com residentes na comunidade Córrego São João e setores, localizada na zona rural de Viçosa-MG. Trata-se de um estudo transversal realizado pelo Programa de Educação Tutorial em Nutrição (PET-NUT/UFV) em parceria com a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (EMATER), Viçosa-MG. A prática de educação alimentar e nutricional foi desenvolvida com 12 mulheres, produtoras rurais, na faixa etária entre 35 a 60 anos, por integrantes do PET-NUT/UFV. Foi demonstrado o preparo de dois bolos, um a base de beterraba e outro de couve, a fim de ressaltar a possibilidade de desenvolver preparações simples, nutritivas e saborosas com ingredientes comuns e de fácil acesso, muitas vezes produzidos em sua propriedade. Ao longo do processo, as ministrantes destacaram o valor nutricional dos alimentos em questão, suas principais características e propriedades, bem como o melhor modo de preparo. As ouvintes foram participativas durante todo o processo, discutindo sobre algumas condutas já realizadas no cotidiano e esclarecendo algumas dúvidas. Foi possível observar que elas apresentaram conhecimento prévio sobre alimentação saudável. Ao saber das vantagens da utilização da beterraba e couve e, após a degustação dos bolos, elas se mostraram satisfeitas e motivadas em repetir as preparações em outro momento. Conclui-se que as atividades de educação alimentar e nutricional, como por exemplo, as oficinas culinárias, são importantes estratégias para a reaprendizagem dos saberes sobre a alimentação saudável com o objetivo de aplicar os conceitos no preparo de receitas saborosas e de alto valor nutritivo. 

Publicado
05-01-2017
Como Citar
1.
Ferreira F, Azevedo F, Teixeira B, da Silva L, de Morais J, de Novaes J. Oficina culinária como estratégia de educação alimentar e nutricional na comunidade Córrego São João e setores, Viçosa, Minas Gerais: uma parceria entre o Programa de Educação Tutorial em Nutrição e a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural. JMPHC [Internet]. 5jan.2017 [citado 19jul.2019];7(1):75-. Available from: http://jmphc.com.br/jmphc/article/view/401
Seção
Seminários, Simpósios e Mesas Redondas

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##