A percepção discente sobre os conteúdos essenciais de Ciências Sociais em Saúde Bucal em uma graduação em odontologia

  • Leonardo Carnut UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO CAMPUS ARCOVERDE
  • Samylla Glória de Araújo Costa UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO CAMPUS ARCOVERDE
  • José Gomes de Moura Neto UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO CAMPUS ARCOVERDE
Palavras-chave: Educação Odontológica, Educação Superior, Ciências Sociais.

Resumo

 Atribuir sentido ao estudo das Ciências Sociais nos estudantes dos cursos odontológicos tem sido um desafio. Tradicionalmente, há um apelo para o tema do ‘esgotamento da prática odontológica à luz do modelo biomédico’ e, por consequência, a importância do cirurgião-dentista com perfil crítico-humanista. Entretanto, raramente as ciências sociais é solicitada para produzir uma reflexão profunda a respeito do “objeto” da odontologia, e por conseguinte, questionar seu estatuto de cientificidade. Assim, este estudo preocupou-se em trabalhar a percepção discente sobre quais seriam os “principais conteúdos” sobre ‘ciências sociais em saúde bucal’ que versam sobre a crítica à odontologia enquanto ciência e suas fases de produção científica. Para isso, realizou-se uma pesquisa-ação do tipo crítico-colaborativa. Foi proposta para os sujeitos a produção de resumos (como forma de avaliação processual) sobre dois textos que tratavam do assunto em tela. O cenário de intervenção foi o componente curricular ‘Saúde Coletiva II’ da Universidade de Pernambuco - Campus Arcoverde, ministrado no segundo período do curso com 18 estudantes participantes como sujeitos. Foi-lhes solicitada a produção de 2 resumos para cada um dos estudantes sobre: a) a cárie dentária como fetiche na perspectiva de Botazzo (que trata da crítica ao ‘espaço odontológico’ e sobre a consolidação histórica da odontologia enquanto profissão autônoma) e b) ‘odontologização’ da odontologia na perspectiva de Freitas (que trata do percurso histórico da produção do conhecimento odontológico). A partir desse exercício, os estudantes retiravam do texto o conteúdo que mais lhes pareciam essenciais para descrever/sintetizar a ideia central dos textos que haviam lido. Para a técnica de análise dos textos foi utilizada a Análise de Conteúdo Clássica, do tipo frequencial, tomando-se os parágrafos como Unidade de Textual (UT) de análise. A partir daí, identificou-se as ideias centrais de cada parágrafo e procedeu-se a categorização das ideias por semelhança de conteúdo, considerando-se que todas as ideias centrais que emergiam nos resumos eram o conteúdo essencial sobre os temas segundo a percepção discente. Obteve-se ao total 27 resumos, donde 13 foram relativos ao primeiro tema e 14 ao segundo. Sobre o primeiro tema, foram identificadas 59 ideias agregadas em 15 categorias cujas mais frequentes foram: 40,6% (24) ‘surgimento sócio-histórico da odontologia’; 18,6% (11) ‘concepções sobre a cárie dentária’ e 10,1% (6) ‘perspectiva reformista da profissão odontológica’. Sobre o segundo tema, foram identificadas 64 ideias agregadas em 9 categorias cujas mais frequentes foram: 37,5% (24) ‘desenvolvimento dos estudos epidemiológicos sobre cárie dentária’; 29,6% (19) ‘conceito biologizado de cárie dentária’ e 15,6% (10) ‘referência a pelo menos um dos termos “odontologização”, “epidemiologização” ou “sociologização” ’. Concluiu-se com estes achados, que a percepção discente considera o surgimento socio-histórico da odontologia e o desenvolvimento dos estudos epidemiológicos como conteúdos essenciais sobre os temas de ‘ciências sociais em saúde bucal’ estudados. É provável que, focando-se nesses conteúdos, seja possível (re)construir algum sentido no estudo das ciências sociais para esses estudantes que sirva para reflexão sobre o status quo da odontologia enquanto ciência.

Biografia do Autor

Leonardo Carnut, UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO CAMPUS ARCOVERDE

 

 

Publicado
05-01-2017
Como Citar
1.
Carnut L, Costa SG, Moura Neto J. A percepção discente sobre os conteúdos essenciais de Ciências Sociais em Saúde Bucal em uma graduação em odontologia. JMPHC [Internet]. 5jan.2017 [citado 19out.2019];7(1):39-. Available from: http://jmphc.com.br/jmphc/article/view/365
Seção
Seminários, Simpósios e Mesas Redondas