Atenção à saúde materno-infantil e saúde bucal nos ciclos do PMAQ-AB

  • Suzely Adas Saliba Moimaz Departamento de Odontologia Infantil e Social. Faculdade de Odontologia de Araçatuba. Universidade Estadual "Júlio de Mesquita Filho" UNESP-Araçatuba
  • Tânia Adas Saliba Departamento de Odontologia Infantil e Social. Faculdade de Odontologia de Araçatuba. Universidade Estadual "Júlio de Mesquita Filho" UNESP-Araçatuba
  • Renato Moreira Arcieri Departamento de Odontologia Infantil e Social. Faculdade de Odontologia de Araçatuba. Universidade Estadual "Júlio de Mesquita Filho" UNESP-Araçatuba
  • Léa Lofego Departamento de Odontologia Infantil e Social. Faculdade de Odontologia de Araçatuba. Universidade Estadual "Júlio de Mesquita Filho" UNESP-Araçatuba
  • Nemre Adas Saliba Departamento de Odontologia Infantil e Social. Faculdade de Odontologia de Araçatuba. Universidade Estadual "Júlio de Mesquita Filho" UNESP-Araçatuba

Resumo

As ações de Vigilância em Saúde são essenciais para se garantir a resolutividade da assistência e aplicabilidade dos princípios e diretrizes do Sistema Único de Saúde. O objetivo nesta pesquisa foi avaliar o acesso e a qualidade dos serviços de saúde maternoinfantil e saúde bucal de um município do estado de São Paulo. Realizou-se uma pesquisa descritiva, de caráter exploratório, com uma abordagem quantitativa dos dados do Programa Nacional de Melhoria do Acesso e Qualidade da Atenção Básica. Foram analisadas as seguintes variáveis: Atendimentos de pré-natal por gestante cadastrada; Consultas de puericultura por criança cadastrada; Crianças menores de 04 meses com aleitamento exclusivo; Crianças menores de 01 ano com vacina em dia; Ação coletiva de escovação dental supervisionada; primeira consulta odontológica programática; primeira consulta de atendimento odontológico à gestante; Razão entre tratamentos concluídos e primeiras consultas odontológicas programáticas. O município apresentou média de atendimentos de pré-natal de 5,79; média de consultas por criança de 0,48; proporção de 96,30% das crianças com aleitamento exclusivo e 100% com vacina em dia. Quanto à saúde bucal a cobertura de escovação supervisionada foi de 2,33%; de primeira consulta programática de 0,73%; primeira consulta à gestante de 3,85%. A taxa de resolutividade foi de 12,22%. Conclui-se que o acesso e a qualidade das ações e serviços em saúde foram garantidos, entretanto, especificamente na área de saúde bucal é necessário ampliar o acesso às gestantes e aumentar a resolutividade dos serviços prestados.

Biografia do Autor

Suzely Adas Saliba Moimaz, Departamento de Odontologia Infantil e Social. Faculdade de Odontologia de Araçatuba. Universidade Estadual "Júlio de Mesquita Filho" UNESP-Araçatuba
Doutora em Odontologia Preventiva e Social. Professora do Departamento de Odontologia Infantil e Social da Universidade Estadual Paulista. Araçatuba, SP, Brasil.
Tânia Adas Saliba, Departamento de Odontologia Infantil e Social. Faculdade de Odontologia de Araçatuba. Universidade Estadual "Júlio de Mesquita Filho" UNESP-Araçatuba
Doutora em Odontologia Legal e Deontologia. Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Odontologia Preventiva e Social da Universidade Estadual Paulista. Araçatuba, SP, Brasil.
Renato Moreira Arcieri, Departamento de Odontologia Infantil e Social. Faculdade de Odontologia de Araçatuba. Universidade Estadual "Júlio de Mesquita Filho" UNESP-Araçatuba
Doutor em Odontologia. Professor do Programa de Pós-Graduação em Odontologia Preventiva e Social da Universidade Estadual Paulista. Araçatuba, SP, Brasil.
Léa Lofego, Departamento de Odontologia Infantil e Social. Faculdade de Odontologia de Araçatuba. Universidade Estadual "Júlio de Mesquita Filho" UNESP-Araçatuba
Mestranda do curso de Odontologia Preventiva e Social da Universidade Estadual Paulista. Araçatuba, SP, Brasil.
Nemre Adas Saliba, Departamento de Odontologia Infantil e Social. Faculdade de Odontologia de Araçatuba. Universidade Estadual "Júlio de Mesquita Filho" UNESP-Araçatuba
Doutora em Odontologia Preventiva e Social. Professora Voluntária do Departamento de Odontologia Infantil e Social da Universidade Estadual Paulista. Araçatuba. SP, Brasil.
Publicado
21-11-2018
Como Citar
1.
Moimaz S, Saliba T, Arcieri R, Lofego L, Saliba N. Atenção à saúde materno-infantil e saúde bucal nos ciclos do PMAQ-AB. JMPHC [Internet]. 21nov.2018 [citado 10dez.2018];9. Available from: http://jmphc.com.br/jmphc/article/view/315