Limites e possibilidades do Sistema Único de Saúde utilizando a imagem pendular da relação entre o Estado e o Mercado

  • Danielle de Melo Tenório

Resumo

A dinâmica pendular busca o ponto de equilíbrio entre o Mercado e Estado, cabendo ao Estado a missão de intervenção, observando a sociedade. Ela consiste em duas referências  ordenadoras: Estado e Mercado. O Estado está do lado esquerdo e o mercado do lado  direito e o pêndulo se configura na  sociedade oscilando de acordo com seus princípios e necessidade de cada sociedade em  determinada época. Quando esse pêndulo se direciona a direita para  o Mercado os mecanismos da sociedade estão direcionados  para o lucro, a disputa econômica e todas as ações e serviços prestado tem  como finalidade o retorno econômico, ou seja, somente quem pode pagar por tais serviços é quem pode desfrutá-los, inversamente do que ocorre quando o pêndulo se inclina para a esquerda (o Estado), pois é Estado que assume a responsabilidade e o dever de oferecer os serviços e assistência a sociedade não visando lucratividade. Este ensaio vislumbra refletir sobre os aspectos em que a visão pendular pode servir para análise   da saúde e do Sistema Único de Saúde  como produto de uma conformação social e econômica no Brasil contemporâneo.
Publicado
24-12-2010
Como Citar
1.
Tenório D. Limites e possibilidades do Sistema Único de Saúde utilizando a imagem pendular da relação entre o Estado e o Mercado. JMPHC [Internet]. 24dez.2010 [citado 18out.2019];1(1):27-1. Available from: http://jmphc.com.br/jmphc/article/view/91

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##