Editorial – Número Temático JMPHC – 10 anos PNPIC

  • Fabio Fortunato Brasil de Carvalho Departamento de Atenção Básica/ SAS / Ministério da Saúde. Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca / Fundação Oswaldo Cruz – Ensp/Fiocruz Programa de pós-graduação Stricto Sensu GT de Promoção da Saúde e Desenvolvimento Sustentável da Abrasco
  • Érika Rodrigues de Almeida Departamento de Atenção Básica/ SAS / Ministério da Saúde.
  • Allan Nuno Alves de Sousa Departamento de Atenção Básica/ SAS / Ministério da Saúde.
Palavras-chave: Práticas Integrativas e Complementares, Atenção Primária em Saúde, Políticas públicas,

Resumo

O processo saúde-doença característico dos tempos atuais tem cada vez mais exigido sistemas e serviços de saúde capazes de atender às necessidades sociais e de saúde de indivíduos e coletividades. Para tal, é essencial a incorporação de novas tecnologias e formas de cuidado, as quais incluem novas racionalidades e abordagens no campo da saúde. Nesse sentido, as Práticas Integrativas e Complementares (PICS) têm sido cada vez mais realizadas por trabalhadores da saúde e pela população em geral, sobretudo por seu potencial de melhorar a prática da biomedicina nos locais em que com ela coexistem e interagem (TESSER; LUZ, 2008).

Espera-se que o(a) leitor(a) possa utilizar tais referências para contribuir nos avanços que ainda são necessários a partir do conhecimento acumulado até aqui e para potencializar as práticas que estão no cotidiano dos serviços de saúde do SUS, fortalecendo o acesso, a resolutividade, a integralidade do cuidado e, por consequência, promovendo a consolidação das PICS e da PNPIC no SUS. 

Publicado
22-08-2018
Como Citar
1.
Carvalho F, Almeida Érika, Sousa A. Editorial – Número Temático JMPHC – 10 anos PNPIC. JMPHC [Internet]. 22ago.2018 [citado 18nov.2018];8(2):136-40. Available from: http://jmphc.com.br/jmphc/article/view/561