Processo de adoecimento da criança indígena e suas implicações para a mortalidade infantil

  • Érica Baggio Universidade do estado de Mato Grosso
  • Taiana Aparecida Duarte Grein
  • Rafael Fernandes Demarchi
  • Michele de Melo Mariano
  • Vagner Ferreira do Nascimento
  • Thalise Yuri Hattori
  • Ana Cláudia Pereira Terças
  • Alisséia Guimarães Lemes
Palavras-chave: Saúde Coletiva, Enfermagem, Medicina

Resumo

A criança indígena encontra-se atualmente num cenário de vulnerabilidade social, devido principalmente a sua condição histórica e social marcada de grandes transformações. A existência das desigualdades éticas e raciais deixa-as dependentes de um olhar diferenciado nos serviços de saúde, haja vista a forte discrepância nos fatores que contribuem para o adoecimento da criança indígena e seu índice de mortalidade infantil. Objetivou-se através desse estudo conhecer o processo de adoecimento da criança indígena brasileira e suas implicações para a mortalidade infantil. Trata-se de uma revisão de literatura realizada no mês de dezembro de 2015, a partir de busca eletrônica na Biblioteca Virtual de Saúde (BVS), nas seguintes bases de dados Scielo, Medline e Lilacs, utilizando os descritores: população indígena, criança e cultura, com o operador booleano “and”. Para seleção das publicações a serem incluídas na revisão adotou-se como critérios de inclusão: artigos, teses e documentos científicos, no idioma Português (Brasil), publicados entre os anos de 2005 a 2015. Obteve-se 14 materiais, sendo excluídos 7 que não se relacionavam com o tema. Os resultados apontam um processo de adoecimento indígena marcado pelas precárias condições de infraestrutura e acesso a informações de saúde. As doenças prevalentes entre esse público são as infecciosas, parasitárias, e as carências nutricionais, a desnutrição e a anemia. Tais achados contribuem para a taxa de mortalidade entre as crianças indígenas, que permanece superior a das demais crianças, constituindo um importante problema de saúde pública.
Publicado
16-08-2016
Como Citar
1.
Baggio Érica, Duarte Grein T, Fernandes Demarchi R, de Melo Mariano M, Ferreira do Nascimento V, Yuri Hattori T, Pereira Terças AC, Guimarães Lemes A. Processo de adoecimento da criança indígena e suas implicações para a mortalidade infantil. JMPHC [Internet]. 16ago.2016 [citado 15jul.2019];6(1):134-47. Available from: http://jmphc.com.br/jmphc/article/view/282