Acometimento da Síndrome de Burnout em enfermeiros da atenção básica e o impacto na gestão dos serviços

  • Gabriela Kurzawski Nunes Centro Universitário São Camilo
  • Sonia Maria Cano
  • William Malagutti
Palavras-chave: Síndrome, Burnout, Enfermeiros, Atenção Básica

Resumo

Mudanças no âmbito do trabalho decorrentes do processo de globalização atreladas ao aumento da competitividade e expansão tecnológica, sobretudo a partir dos anos 1990, configuraram um contexto de grande pressão sobre os profissionais em diversas áreas de atuação. Os trabalhadores respondem de maneira cada vez mais negativa a esse ambiente competitivo, e muitas vezes aparecem suscetíveis aos vários tipos de doenças mentais, como a Síndrome de Burnout. Nesse contexto, encontram-se os profissionais de saúde. Portanto, o objetivo deste trabalho é o de descrever e analisar o desencadeamento da Síndrome de Burnout em Enfermeiros nos diversos contextos de atuação. A metodologia utilizada neste trabalho foi o levantamento bibliográfico, com a seleção dos trabalhos mais pertinentes a temática, além da análise e articulação dos principais pontos identificados nesses trabalhos. Conclui-se com esse trabalho que são diversos fatores que colaboram para que o profissional desenvolva a síndrome desde: o ambiente de trabalho, as relações interpessoais (clientes, colegas e a instituição) e falta de investimentos que contribuam para a melhora do ambiente do profissional Enfermeiro. Por outro lado, contextos mais gerais como o ambiente socioeconômico hostil no qual se encontram muito dos pacientes, também aparecem como importantes fontes de tensão para o profissional Enfermeiro.
Publicado
16-08-2016
Como Citar
1.
Nunes G, Cano S, Malagutti W. Acometimento da Síndrome de Burnout em enfermeiros da atenção básica e o impacto na gestão dos serviços. JMPHC [Internet]. 16ago.2016 [citado 22jul.2019];6(1):122-33. Available from: http://jmphc.com.br/jmphc/article/view/252