Cenário de contratações para a Estratégia Saúde da Família do município do Rio de Janeiro: análise dos anos 2000

  • Carinne Magnago Instituto de Medicina Social, Universidade do Estado do Rio de Janeiro
  • Celia Pierantoni Instituto de Medicina Social, Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Palavras-chave: Atenção Primária à Saúde. Programa de Saúde da Família. Gestão de Recursos Humanos em Saúde

Resumo

Pesquisa documental realizada e 2011 que objetivou verificar, por meio de editais de concursos, a provisão de profissionais para a Estratégia Saúde da Família (ESF) do município do Rio de Janeiro. Amostra: 54 editais de 2000-2011 com oferta de vagas para profissionais previstos na equipe mínima da ESF, os quais foram submetidos à análise documental e estatística descritiva. As contratações obedeceram a dois momentos: 2000-2009, em que a prefeitura era a principal contratante e; a partir de dezembro de 2009, em que figurou as Organizações Sociais. Ofertaram-se 6.094 vagas, das quais 59% para Agentes Comunitários de Saúde (ACS); e médias salariais entre R$ 728,59 (ACS) e R$ 7.773,69 (médicos).

Biografia do Autor

Carinne Magnago, Instituto de Medicina Social, Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Enfermeira; Doutorando em Saúde Coletiva no IMS/UERJ; Pesquisadora na Estação de Trabalho IMS/UERJ da Rede de Observatório de Recursos Humanos em Saúde.
Celia Pierantoni, Instituto de Medicina Social, Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Médica; Pós-doutora em Medicina Preventiva; Professora Associada do IMS/UERJ; Diretora do Centro Colaborador da OPAS/OMS para Planejamento e Informação da Força de Trabalho em Saúde; Coordenadora Geral da Estação de Trabalho IMS/UERJ da ObservaRH.
Publicado
05-10-2013
Como Citar
1.
Magnago C, Pierantoni C. Cenário de contratações para a Estratégia Saúde da Família do município do Rio de Janeiro: análise dos anos 2000. JMPHC [Internet]. 5out.2013 [citado 18out.2019];4(2):116-25. Available from: http://jmphc.com.br/jmphc/article/view/178