Da Cruz de Lorena ao Catavento: análise sobre as representações simbólicas e iconográficas na luta contra a Tuberculose

  • Liandro da Cruz Lindner Faculdade de Saúde Pública Universidade de São Paulo
Palavras-chave: Tuberculose, Comunicação, Saúde, Campanha, Logotipo

Resumo

Este artigo visa abordar alguns aspectos históricos da representação simbólica da luta contra a tuberculose, através da análise de duas representações simbólicas, separadas por mais de cem anos, e por diversas mudanças na concepção, população atingida e formas de enfrentamento da doença: a Cruz de Lorena e o Catavento. Para isto se reportou aspectos históricos dos dois modelos, os ligado as realidades epidemiológicas de suas determinadas épocas e aos contextos inseridos. Percebe-se que os modelos sofrem deficiência em sua consolidação de ação comunicativa, principalmente por não considerarem o contexto maior da estratégia pretendida, limitando-se ao ocasional ou ao campanhismo
Publicado
06-01-2013
Como Citar
1.
Lindner L. Da Cruz de Lorena ao Catavento: análise sobre as representações simbólicas e iconográficas na luta contra a Tuberculose. JMPHC [Internet]. 6jan.2013 [citado 20nov.2019];3(2):141-50. Available from: http://jmphc.com.br/jmphc/article/view/152